segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Amazing Grace - Graça Maravilhosa

Amazing Grace é um conhecido hino cristão composto pelo inglês John Newton e foi impresso pela primeira vez no Newton's Olney Hymns (1799).

Letra e História

Depois de um curto tempo na Marinha Real, John Newton iniciou sua carreira como traficante de escravos. Certo dia, durante uma de suas viagens, o navio de Newton foi fortemente afetado por uma tempestade. Momentos depois que ele deixou o convés o marinheiro que tomou o seu lugar foi jogado ao mar, por isso ele próprio guiou a embarcação pela tempestade. Mais tarde ele comentou que durante a tempestade ele sentiu quão frágil e desamparado eles estavam e concluiu que somente a Graça de Deus poderia salvá-los naquele momento. Incentivado por esse acontecimento e pelo que havia lido no livro, Imitação de Cristo de Tomás de Kempis, ele resolveu abandonar o tráfico de escravos e tornou-se cristão, o que o levou a compor a canção Amazing Grace (em português: "Graça Maravilhosa").

Amazing Grace"

Amazing grace, how sweet the sound
That sav’d a wretch like me!
I once was lost, but now am found,
Was blind, but now I see.

’Twas grace that taught my heart to fear,
And grace my fears reliev’d;
How precious did that grace appear,
The hour I first believ’d!

Thro’ many dangers, toils and snares,
I have already come;
’Tis grace has brought me safe thus far,
And grace will lead me home.

The Lord has promis’d good to me,
His word my hope secures;
He will my shield and portion be,
As long as life endures.

Yes, when this flesh and heart shall fail,
And mortal life shall cease;
I shall possess, within the veil,
A life of joy and peace.

The earth shall soon dissolve like snow,
The sun forbear to shine;
But God, who call’d me here below,
Will be forever mine.

John New­ton, Ol­ney Hymns (Lon­don: W. Ol­i­ver, 1779)

Tradução:

Graça Maravilhosa, quão doce é o som
Que salvou um náufrago como eu
Uma vez estive perdido, agora eu me achei
Eu estava cego, mas agora eu enxergo.
Quando estivemos lá há 10 mil anos
Luz brilhante como o sol
Não tivemos menos dias para cantar e louvar a Deus
Do que quando, quando começamos pela primeira vez
Muitos anjos falsos e desperdiçados.
Eu já abaixei
Este rosto e me penitenciei. Ele nos salvou através de
Vossa Graça interminável e me deixará inteiro...

Graça Maravilhosa, quão doce é o som
Que salvou um náufrago como eu
Uma vez estive perdido, agora de certo eu me achei
Eu estava cego, mas agora eu enxergo.


video

Um comentário:

  1. Ola irmãos!

    Visitando blogs para divulgar o nosso Genizah encontrei o espaço de vocês. Supresa boa. Ótimo material inédito e bons posts em geral. Parabéns.

    Aproveitamos para convidá-los a conhecer o Genizah, um blog que faz apologética com muito humor e dá bom combate na heresia e nos modismos que tanto mal andam fazendo à difusão do Evangelho puro!


    Vejo vocês por lá. Já estamos seguindo vocês.

    Paz e Bem.

    Danilo

    http://www.genizahvirtual.com/

    ResponderExcluir